História PDF Imprimir E-mail
Sex, 09 de Dezembro de 2011 22:30
E eis aqui o grande trunfo do jogo. A história. Cativante e interessante.

O jogador é apresentado ao mundo de Orience, onde quatro grandes nações estão em uma guerra feroz e aterrorizante. Cada nação possui um Crystal que confere à eles um poder: no caso de Suzaku, a do jogador, fornece a magia; para Byakko, a tecnologia; para Genbu, o escudo; para Sooryuu, os dragões. A guerra, obviamente, é daconsequência da nação de Byakko querendo tomar os cristais das outras nações.

Um detalhe importante da trama do jogo é o fato de que os crystais roubam as memórias sobre aqueles que morrem. Ou seja, uma pessoa morre e os que a conheciam não se lembram mais delas, perdem suas memórias sobre como eles eram, como eles agiam. Eles se lembram que um dia eles existiram mas não lembram nada além disso. Este é um fator interessante, talvez aquele chave sobre como a população aceita a se submeter à uma guerra sem fim e destruídora pois, sem memória dos seus mortos, não sentem luto nem pesar por algum familiar ou amigo morrer. Algo macabro e triste.

Exatamente neste nível segue a história. Uma coisa mais adulta, mais séria e, podemos dizer, até sombria. O já dito Phantoma é a alma daqueles que morreram e os personagens usam ela para melhorarem sua magia. Como não se lembram dos mortos, não sentem pena nem remorso de usar essas almas para ficarem mais fortes. Realmente sinistro.

Apesar do abandono do título de Agito XIII, o jogo ainda faz parte da mitologia de Fabula Nova Crystallis e o jogador estará acostumado com terminologias tais como l’Cie, Etro, Pulse, Mother e coisas pertecentes à essa mitologia. Ao contrário de FF XIII, em Type-0 os l’Cie são adorados e considerados divinos e vivem eternamente até completar seu Focus e entrar em Crystal Stasis e, ao invés de divindades, os l’Cie são escolhidos pelo próprio Crystal e devem lealdade àquele crystal.

Segundo a mitologia, o mundo segue apenas um destino: aquele escrito pelos cristais. As pessoas e suas decisões são comandadas por eles, apesar de parecer um livre arbítrio. E o cristal existe somente para cumprir as ordens da deusa Mãe, criadora do mundo.

Exatamente na mitologia temos o fator mais forte e triste da história de Type-0, porém é necessário terminar o jogo duas vezes para conseguir captar tudo aquilo que a história tem a fornecer.

Na história dos personagens, o jogo começa com um grande ataque das forças de Byakko à Peristylium de Suzaku, onde apenas os estudantes da Class Zero obtém êxito em lutar contra os soldados, graças a uma tecnologia que suprime e impede de usarem magia. Após os eventos iniciais, Rem e Machina se apresentam como os mais novos integrantes da Class Zero, agora finalmente com os 14 personagens.

Devido à vitória contra o ataque das forças de Byakko, a Class Zero é vista como especial e então tomam a frente de batalha. O resto dos eventos do jogo se desenrolam à partir daí, com guerras e mais guerras até eventos apocalípticos e catastróficos, onde culmina a explicação final da mitologia e, para aqueles que conseguiram entender a história, um fim com um gosto doce e amargo ao mesmo tempo.