Principal PDF Imprimir E-mail
Sex, 03 de Setembro de 2010 23:27


Plataformas: Playstation
Lançamento Japonês: 1997 (20 de Junho)
Lançamento Americano: 1998 (28 de Janeiro)

A Square contratou a equipe responsável por Tactics Ogre e colocou-os para fazer esse elaborado jogo de estratégia. Cloud e Aeris até fazem uma pontinha nele! Final Fantasy Tactics como o próprio nome já diz é um jogo de estratégia. FFT é uma resposta ao sucesso de Tactics Ogre Battle, o jogo da Quest. A Square contratou o diretor Yasumi Matsuno, Akihiko Yoshida, o character design, o diretor de arte Hiroshi Minagawa e o compositor Hitoshi Sakimoto, todos eles deixaram a Quest para trabalhar na Square.

O jogo é como se fosse em um tabuleiro, em cada cenário você encontra seus personagens e os inimigos, cada um ocupa um espaço no cenário, na hora de caminhar pelo cenário, cada personagem possui um número especifico de quadrados para andar. Parece idiota, mas é realmente emocionante jogar FFT.
Existem também os JP, são os Jobs points, usados para comprar habilidades para cada job. Além disso, tem os tradicionais pontos de experiência, que fazem com que seus personagens aumentem de level.

O sistema de job, ah que sistema, o melhor de todos os sistemas de jobs feitos na série Final Fantasy. Cada classe possuía um level, e quando você chegasse no level máximo e conseguisse todas as habilidades você atingia o nível MASTER. Quem nunca quis ficar jogando até pegar Máster em todos os jobs com todos os personagens de seu grupo? Além disso, era possível controlar chocobos, e também subir em cima deles para atacar os inimigos. Cada chocobo de uma cor possuía poderes diferentes. Também era possível juntar monstros para seu grupo, Goblins, Bombs, qualquer. Os inimigos nas batalhas aleatórias tentam acompanhar o level do seu personagem principal, mas as batalhas principais infelizmente os inimigos já possuem um level pré definido. Depois de certa parte no jogos, os personagens especiais roubam a cena, e conforme você vai recrutando eles, os personagens comuns vão sumindo da sua lista por sua livre escolha. Como resistir a jogar com Agrias e a Stasis Sword? Ou Orlando e todas as espadas mágicas em um personagem? Fora Cloud, personagem de FFVII que pode ser habilitado.

FFT também possuí uma das dungeons secretas mais difíceis, e complicadas. A fase é totalmente escura, e nela você pega itens valiosos, e também uma Summon secreta.

A história é em volta da Lion War, uma sucessão da War of The Roses. A guerra inicia quando o rei Omdoria de Ivalice morre sem deixar alguém no trono. Para assumir o trono estão dois nobres, Príncipe Larg, o irmão da rainha Ruvelia e o príncipe Goltana, o primo do rei. Os dois se tornam rivais. Quando Goltana coroa a filha adotiva do rei, Ovelia, Larg declara guerra em favor do seu candidato, Orinas, o filho mais novo do rei. Apesar das alianças políticas serem difíceis nesse período de violência, parece que Larg teve ajuda dos cavaleiros e da família real. Goltana teve suporte do senado e dos outros nobres.

O jogo começa mesmo com Ramza Beoulve,o filho jovem de um aristocrata, nobre e um herói de guerra, e seu melhor amigo, Delita Hyrial, que foi cuidado desde muito novo pela família de Ramza. Ramza e Delita são pegos pelo tumulto da Lion War, e Ramza deve escolher entre sua conciencia e seu dever, enquanto Delita deve ir segurar a nobreza que ainda resta de sua família, desprezando a criação dos Beoulves.

A história então revela que a Lion War pode estar sendo manipulada pelo poder das doze pedras dos Zodíaco. Cada uma contendo um grande poder. Cada personagem, Galfgarion, Ramza, Delita, Algus entre os outros, escolhe seu próprio caminho na historia, cheia de surpresa, reviravoltas e intrigas. As muitas visões diferentes para o mesmo problema fazem com que cada jogador pense por si mesmo. Obviamente o jogo nos guia pela visão de Ramza, mas isso não impede que você simpatize com as ações de Algus, Galfgarion ou Delita.