Fatos e curiosidades sobre Final Fantasy VII PDF Imprimir E-mail
Dom, 26 de Outubro de 2014 00:50

Escrito por Ernesto Albuquerque

Final Fantasy VII é como podemos dizer, um universo dentro do nosso próprio universo. Lendas, mitos, histórias, boatos, dentre outros, estão sempre permeando nossas cabeças para descobrir tudo sobre essa série que se não for a melhor é uma das melhores já vista pelos gamers apaixonados por RPG e bons jogos.



Podemos começar nossa análise com o Filme Final Fantasy VII Advent Children Complete (Versão em BD), ao observar os meandros de sua história notamos que logo nos primeiros minutos na cidade Midgar Edge próximo da lendária cidade de Midgar em seu centro podemos observar um tipo de memorial (construção), que nada mais é que a representação da parte final do jogo. O meteoro em todo seu esplendor e o lifestream agindo como um escudo para proteger a terra, pode parecer besteira mas por diversas vezes que assisti o filme seja a versão em DVD ou a versão BD eu nunca havia notado que era uma pequena homenagem à memória do fim do jogo.

Outra curiosidade é sobre o geostigma, se analisarmos profundamente o tema central do filme Advent Children é justamente o fato da super exposição ao lifestream, o próprio Cloud no jogo de PS1 fica "abobado" quando cai em um enorme fluxo de lifestream, portanto é de se acreditar que as pessoas com uma menor imunidade foram afetados pelo geostigma, inclusive o próprio Cloud que deveria ter uma imunidade menor que o pessoal do seu grupo dado o seu histórico de ter sido submetido no Jogo Crisis Core junto com Zack Fair durante anos a fio e no Jogo principal da série. Mesmo Rufus afirmando que não seria o lifestream, tampouco a energia Mako ter produzido isso nas pessoas, mas é fato que o lifestream pode até matar uma pessoa, então não é tão surreal imaginar que seria mesmo o lifestream o causador de toda essa crise.

Pequena curiosidade: enquanto Denzel fala com Marlene podemos nota que existe uma espécie de brinquedo em forma de Chocobo, portanto podemos considerar que o Chocobo apareceu no filme (não poderia faltar, né?). Bem como depois da luta de Cloud e os dois irmãos em suas motocicletas aparece nitidamente a imagem do chocobo ao lado de algumas fotografias.

Passamos então para a parte do famoso lobo ao lado da espada que já pertenceu a uma linhagem de soldier de primeira classe (Angeal e Zack). Ao lado da espada notamos a presença imaginária ou não de um lobo. Joguei por diversas vezes o Final Fantasy VII e Crisis Core, posso afirmar que tal presença (do lobo), nunca se deu em nenhum desses jogos, no entanto eu pesquisei em sites sobre a imagem do lobo na cultura japonesa e descobri que o lobo (Okami em japonês) é um animal que protege as pessoas, são tratados como Deuses e se pensarmos que Aerith morreu e mesmo assim tem participação fundamental no filme (comentarei no final sobre essa importante participação). Enfim, podemos concluir que o lobo nada mais é o espírito ou a vontade de proteção de Aerith ou Zack ou mesmo os dois em relação ao solitário e perdido Cloud. Não podemos esquecer que foi justamente ali em que Zack morreu protegendo a vida de Cloud... Se juntarmos o quebra cabeça, notamos que ali "dorme" a espada que um dia pertenceu ao mais Justo do Soldier First Classe... Zack Fair. Todos esses fatos levam a crer que seria o espírito de Zack ou pelo menos suas memórias.

Quem não lembra dos personagens de capa preta ao longo do jogo falando sobre a reunião que iria acontecer, nem todos morreram durante o jogo, levando a crer que alguns desses personagens de capa preta seriam Kadaj, Loz e Yazoo ao mesmo tempo que alguns afirma que seriam eles as crianças do advento. Fico dividido, pois eles usam roupas pretas e estão atrás da reunião com sua mãe (Jenova) da mesma forma que os homens de capa preta do jogo Final Fantasy VII.

Outro rumor pessoal e que dá base para os fãs xiitas da série Final Fantasy, seria a possibilidade de ressuscitar Aerith e quem sabe até mesmo Zack, pois como o próprio vilão da série fala e o presidente Rufus teoriza durante o filme é a possibilidade de Sephiroth retornar à vida pois ele poderia estar dissolvido junto ao Lifestream, claro que é mais fácil para o vilão pois de fato no jogo ele cai dentro de um reator de energia Mako, já nossos queridos e amados personagens, não! Mas não custa nada especular uma futura continuação ou mesmo um remake do jogo (Square, por favor, só não faça uma lambança se fizer o remake). Teoria mais forte é o fato de Sephiroth ser imortal, como todos sabem o vilão da série já se encontra morto durante o jogo principal (Final Fantasy VII), no entanto ele volta a vida quando os homens de capa preta acabam meio que dando a vida para ele em um ato de sacrifício, e durante o filme ele também retorna e o mesmo fala que ele não será apenas uma lembrança, dando a entender que quando possível for ele estará novamente atormentando Cloud e Cia.

No jogo, Sephiroth a todo momento usa Cloud como uma marionete, existe uma teoria que o próprio Sephiroth poderia ter usado o corpo de Cloud como fonte principal para o seu retorno no jogo assim como ele fez com Kadaj no filme, ele precisa de um receptáculo que possa para fundir sua alma que vaga pelo lifestream, assim como ele voltou a vida no jogo, ele o fez no filme só que usando um corpo de uma outra marionete, quem sabe se ele não possa voltar novamente em outro corpo se ainda tiver sobrado alguém que tenha ligação com a fonte de energia mako bem como uma fonte de ligação com o pessoal da capa preta...

Novamente podemos ver na cena de Cloud e Tifa na igreja, ambos caídos, que surge a imagem do lobo, se partirmos do princípio da cultura japonesa, os lobos protegem os humanos e nesse exato momento tanto Cloud como Tifa estão desprotegidos pois estão desmaiados, fica mais evidente sobre a cultura japonesa e o mito que possa ser Aerith ou Zack?

Vale lembra que durante a luta entre Cloud e os três irmãos, Cloud não usa nenhuma matéria, fazendo disso uma grande desvantagem, pois seus atributos são consideravelmente diminuídos, enquanto que os atributos dos irmãos são elevados ao mais alto patamar haja vista as diversas combinações que eles usam, inclusive de summons que são as mais poderosas dentre todas as matérias. Cloud usa somente suas habilidades e força de vontade, uma das partes mais bonitas, perdendo somente para a luta final e o combo que Cloud aplica em Bahamut versão Final Fantasy X. Essa luta também serviu para dar uma pequena demonstração de como seria o jogo solo do personagem Vicent, não é a toa que ele salva Cloud e ainda dá um pequeno show demonstrando suas habilidades com sua arma Cerberus.

A cena do celular de Cloud caindo lentamente e recebendo diversas chamadas como a de Reeve, Yuffie, Barret, Cid, dentre outros, mas ao final temos a voz de Aerith, não se sabe ao certo se é um telefonema dela ou a memória dela passada em nossas mentes afirmando que o que importa é o fato de Cloud ter ido ao encontro dela, mesmo ela tendo perdido a vida, conta mais o fato de Cloud ter ido, isso é o que importa para Aerith e sua morte não foi o fim para Cloud, que ele siga sua vida da melhor maneira possível, que ela possa se perdoar, pois o perdão próprio é o gerador positivo e que o faz prosseguir e superar o pesado fardo da perda... Juntamente com a imagem do lobo no lago onde supostamente o celular teria caído. Muito sugestivo essa cena.

Se não todos, mas a grande maioria deve saber sobre a grande sacada da Square e homenagem por assim dizer na parte da batalha contra Bahamut, no momento em que Yuffie ajuda Barret, ela chega de paraquedas e tem um leve enjoo quando toca no chão, ela odiava voar de Highwind (aew Square, valeu pela ótima sacada e lembrar os fãs nostálgicos). Além da sua eterna gana de possui para si todas as matérias do mundo. Novamente sobre a luta contra Bahamut, cara, até hoje eu me arrepio quando olho todos do grupo descendo a madeira no rei dos dragões, é lindo de se ver e fico realmente arrepiado com tamanha maestria por parte da Square, bem que os RPG's feito para o PS3 e Xbox360 deveriam ter um pouquinho disso, garanto que ela não estaria no sufoco atual, show de bola essa luta.

Depois dessa épica batalha, partimos para o grande desfecho do filme, cenas de luta em suas motos tunadas, espadas para lá, tiros para cá e com uma pequena ajuda dos Turks o nosso Soldier que não é Soldier consegue se livrar da perseguição contra ele e vai ao encalço do grande Kadaj.

Apesar de quase chegar ao desfecho... Ainda não é o desfecho dessa grande luta, temos a penúltima luta que em nada deve para as que passaram, Cloud dá um show de manejo de espada e literalmente mostra para o garoto Kadaj quem é o soldado de verdade e acaba finalizando a luta e mostrando que o nível dos dois é uma diferença com um certo trocadilho de um grande penhasco entre os dois. Mas como todo bom filme de jogo não poderia acabar assim... Eis que para dificultar ainda mais a vida do nosso herói, Kadaj usa a "mãe" dele nele mesmo que nada mais é que o Lifestream ao meu ver ou alguma parte líquida de Jenova (muito improvável). Se transformando no nosso mais amado e ao mesmo tempo odiado vilão SEPHIROTH. Merece todas as letras maiúsculas!!

A melhor luta de todos os tempos, não posso expressar em palavras como foi lindo ver Cloud em todo seu potencial e vontade de vencer contra o maior de todos os Soldier's, a batalha mais sensacional, primorosa e excitante de se ver, até hoje eu vibro ao ver Cloud aplicando diversos Limits Breaks em Sephiroth, todos sem o devido êxito. Falar da batalha levaria uma carrada de parágrafos para descrever e mostrar o quão emocionante é a luta. Até hoje, particularmente, não vi nenhuma batalha em CG que ultrapasse o primor feito pela Square, acredito que ainda vai levar bastante tempo para alguma empresa ultrapassar o nível dessa luta. Quem sabe a própria Square fazendo uma continuação, seria muito bem vinda.

Agora vamos lembrar o que foi dito no começo do texto? Lembram que eu disse que nossa amada e querida Aerith teria uma participação crucial nesse filme? Pois bem, se pararmos para perceber, Kadaj desfere uma magia na parte florida da igreja, mas poucos sabem que aquilo ali não foi uma fonte de água jorrando ao leu, mas sim o poderoso e perfeito LIMIT BREAK do nosso anjo Aerith. Quem não conhece ou quem nunca teve a chance de conseguir esse difícil limit não deve saber que ao usá-lo em batalha todos seus status negativos são removidos, portanto agora fica explicado como Cloud foi curado, ele foi tocado pelo Limit 4 de Aerith, tornando-o invencível literalmente, ainda que temporariamente. Somente assim se justifica o final quando ao vencer Sephiroth com o novo limit dele, ao receber um tiro que atravessa o seu coração, ele "retorna" a vida, Cloud naquele momento, apesar de ter se machucado, por algum motivo deveria estar sob efeito do Limit de Aerith pois como eu havia dito, o personagem que recebe esse limit fica de todas as formas invencível, além do já mencionado perda dos status negativos, portanto partindo dessa teoria comprovada, pois a própria Tifa olha para uma gota do limit break de Aerith e afirma que ela sempre esteve com eles, lutando por eles. Fica assim provado que Cloud não é imortal e que ali não foi uma ratada da Square, eles simplesmente usaram o fator de Cloud ainda estar sob a influência do limit break.

O filme chega em seu derradeiro fim na parte mais simbólica do jogo e do filme, a igreja. Nada mais justo que Cloud depois de tanto sofrer no jogo Crisis Core, no jogo principal Final Fantasy VII e em praticamente todas as partes do filme, ele pode sentir o sabor de ver todos bem e curados e vislumbrar um final feliz ao lado das pessoas que ele ama.

Parabéns pela Square, conseguiu se redimir em relação ao primeiro filme, apesar de gostar muito do primeiro filme, infelizmente não fez o sucesso esperado. Agora é aguardar para ver mais alguma novidade da nossa querida e amada Square.